Velhos tempos, Novos Dias - Novos tempos,Velhos Dias

"A arte,em certos casos, torna-se a insígnia de uma “superioridade” que um grupo 

determinado confere a si mesmo. Interessar-se pela arte significa ser mais “culto”, ter espírito 

“mais elevado”, ser diferente, melhor que o comum dos mortais."

                                                                                O que é arte - Livro de Jorge Coli









Saudades de um tempo onde dançar era arte, onde professores ensinavam mais que movimentos e técnicas, ensinavam paixão, amor pela dança, pelo que era apresentado. Saudade de um mundo onde ir pra aula era felicidade, eram momentos de deixar a emoção a flor da pele, era evoluir num mundo desconhecido, era saber que ali, se aprenderia mais do regras mas emoções...
Saudades de um tempo onde sonhava-se com eventos onde deslumbrávamos lindas roupas, com franjas imensas que ao menor balanço se chacoalhavam ao ar, torcer para que alguém dançasse sua musica preferida, usar véu de voil ou de musseline(esse já era chick), pés no chão ( gerlamente mais pretos que carvão), coberta com uma blusa pq não existiam tunicas ou Abeys,  coreografias com turmas de 200 pessoas, que mal cabiam no palco, apertadas, mas felizes, dançando com o coração... Uma época inocente...







                                          Mas... o tempo passa, o tempo voa... as coisas mudam...e como mudam...

 





O que temos agora?  regras e mais regras... regras vindas de nem sabemos onde... 







-Temos regras pra entrar no palco,( por vezes umas absurdas - tem que entrar em meia ponta alta e com o passar da musica ir descendo pra meia ponta), 
-Não se pode usar franjas imensas pq elas são feias e antiguadas, 
-Não se pode dançar determinadas musicas pq já estão "passadas" ( e eu que nem sabia que musica tinha data de validade, Umm Kulthum então nem deveriam existir mais musicas dela), ou não se pode mais dançar essa musica porque todo mundo já dançou ( tá!!! não interessa se vc não dançou, mas o resto do mundo já dançou, por tanto vc não pode...), 
-Não se pode mais usar véu de Voil pq é pobre, o bom mesmo ( mesmo que vc não saiba o que fazer com ele) são os véus de seda, 
-Se vc não tiver cabelão, corpão, peitão, vc não faz parte de algum tipo de padrão, vc faz parte de qual? (sabe Deus), Ah!! se vc tbm não for clone, e não dançar exatamente igual a fulana ou ciclana, vc tbm esta fora do padrão (mas que padrão mesmo? quem criou isso? e fez disso a verdade absoluta?) .
-Ai eis que surge as designações, vc é assim... vc só pode dançar assim, e nesses lugares, pq é assim que o mercado exige.( e viva a diversidade e a liberdade de escolha). 
-Se vc não dança nos locais da moda, ou nos eventos da moda, vc não é da turma, e nem é profissional, ainda mais se vc não segue as regras novas viu! ( regras ditadas por quem mesmo?)






Então todo mundo virou expert, todo mundo tem uma regra nova a cada dia, todo mundo palpita na dança do outro, mas a sua é "inapalpitavel" ( acabei de inventar essa palavra...kkk), todo mundo só vê aquilo que o convêm, e faz disso uma verdade absoluta, tudo virou muito comercial, muito mecânico... É errado? Claro que não, como dizia minha mãe, mas vale um sonho realizado do que dinheiro no bolso, e cada um sabe onde o calo aperta. 
Só não tome essas "ditas regras", como LEIS e as queria impor a todos, as pessoas são diferentes, pensam diferentes e agem diferentes(é clichê, mas é a verdade). E só pra constar uma colagem básica da net,  sobre o que é arte/dança ( já que cada um usa a parte que lhe convêm)

O que é Dança:

Dança é a arte de movimentar expressivamente o corpo seguindo movimentos ritmados, em geral ao som de música.

O povo primitivo iniciou a arte de dançar e a praticava em diferentes ocasiões: no período de colheitas, nos rituais aos deuses, na época das caçadas, nos casamentos, em momentos de alegria ou tristeza, ou ainda, em homenagem à mãe natureza. É considerada a mais completa das artes, pois envolve elementos artísticos como a música, o teatro, a pintura e a escultura, sendo capaz de exprimir tanto as mais simples quanto as mais fortes emoções.

O significado da dança vai além da expressão artística, podendo ser vista como um meio para adquirir conhecimentos, como opção de lazer, fonte de prazer, desenvolvimento da criatividade e importante forma de comunicação. Através da dança, uma pessoa pode expressar o seu estado de espírito. A dança pode ser acompanhada por instrumentos de percussão ou melódicos, ou ainda pela leitura de diferentes textos.

                            

Sabe o que eu vou fazer???

Vou pegar minha saia rodada, minha roupa de franja, vou dançar Shik Shak Shok ( pq essa musica é linda, e pq eu amo ela), em um Asilo, e mostrar pra aquelas pessoas abandonadas, pq eu achamo a minha dança de ARTE !


Comentários

andrea senna disse…
falou bonito!!!!!
Ana Aziza disse…
P-E-R-F-E-I-T-O
Como eu digo né:
Técnica sim!
Mas emoção também!!!
Mas..... Fizeram , fazem e farão da dança um comércio onde pra qualquer coisa você precisa desembolsar absurdos e se enquadrar nos padrões ou está fora!
E, como amantes da bela arte , cada dia mais bailarinas se sujeitam a entrar na onda de dança assim, assado...
Mas, um pergunta:
Lá , na raíz da dança, onde ela surgiu ... Se sabe dessas regras todas?
Tá certo que as coisas evoluem, né.
Mas tem umas sandices que PELOAMOR.
E assim é a vida...
Manda quem pode, obedece quem quer entrar na panelinha :)
Anônimo disse…
Adorei! Poderia haver um "movimento" que defendesse a causa de trazer as raízes da Dança do Ventre dentro da arte. Mostrar o que e como é a dança de verdade, em vídeos antigos (são lindos!), posts, apresentações "antiquadas" em eventos importantes da dança (coragem, hein?)...

Saí fora faz tempo, mas ainda torço para que as raízes da Dança do Ventre venham à tona e varrendo lantejoulices, preconceitos, fofoca, desrespeito para com as colegas de trabalho, favoritismos, deslumbres e orgulho. Que ressurjam as franjas enormes e "horrorosas, ultrapassadas"; bastante do estilo libanês, e muito amor à arte substituindo os strass, os tantos silicones para atender ao mercado e as proibições tão mesquinhas e ditadoras como essas de não poder dançar as músicas de que se tem vontade.

Aliás, as músicas ditas "ultrapassadas" são a raiz de tudo. Portanto, que NÃO CUSPAM MAIS NOS PRATOS QUE COMERAM E SE FARTARAM.

Abraço a todas!

Cristiana
NANDA SALIMA disse…
Verdade Cristiana... amei o que vc falou... estou te aplaudindo em pé;;; arrasouuuuu...