VÍDEOS PARA ANÁLISE E REFLEXÃO. (Parte II)

"Pra não dizer que não falei de flores..."

Crianças mafiosas do meu Brasil Varonil, confesso que a abordagem desta 2ª parte seria outra, mas dadas as ultimas polêmicas, "choro e ranger de dentes" mudo a temática.

Existem coisas na vida que ou você luta contra ou você se junta a elas. Dependendo, vale mais a pena se juntar a elas, porque o silêncio chega mais rapidamente e você acaba rapidinho com a "brincadeira de quem não sabe brincar". A tão famosa "bofetada sem mão".

A nossa ultima postagem deixou alguns corações despedaçados. NÃO ENTENDEMOS LHUFAS, MAS TUDO BEM... faz parte da vida nosso trabalho não ser reconhecido ou ser mal interpretado. Ficamos muito tristes... choramos até! Perdemos uma noite inteirinha de sono tentando entender ONDE FOI QUE ERRAMOS, e até agora não conseguimos entender...

Bem, 2 Prozacs e 3 Lexotans depois, levantamos a cabeça e voltamos as nossas vidinhas, porque é pra frente que se anda (putz, q clichê essa agora... rsrsrs).

Acreditamos que você caro(a) leitor(a) deste "humirde brog" tem o direito de entender o que diabos aconteceu desde a última postagem. Começo com outro videozim singelo, de uma EX-APRENDIZ DE BAILARINA:




Este é o famigerado vídeo da discórdia! O objeto de toda a celêuma! "O que nunca deve ser nomeado", rsrsrsrs (tenho que parar de ver Harry Potter).

Percebe-se que a "bailarina" (essa que vos fala) até tenta fazer o melhor, mas como toda aprendiz que tem a doce pretensão de ser uma "Lulu Sabongi" um dia, cai aqui, escorrega alí, e 3 X 6 vai um...

Esse "eventozinho" aí que vocês estão vendo, é um evento beneficente realizado pelo grupo de dança da nossa "Mama" mafiosa-mor Nanda Corleona. Todo ano eles ajudam com cestas básicas dos alimentos arrecadados no evento, algumas famílias carentes amparadas pela mesma instituição aonde se realizou o "eventozinho".

É por isso que é "eventozinho", porque é beneficente, ou seja, sem fins lucrativos, porque se fosse com propósito de ganhar dinheiro, seria "eventozão". Fazêoque...

Em justa oposição, vai o mesmo vídeo, porém dançado por um grupo de cerca de 20 alunas do Grupo de Dança Ana Paula Andrade. É a coreô original, que essa que vos fala teve que adaptar pra solo.






Reparem bem nesse outro vídeo. Como é diferente um evento comercial de um beneficente, não? Deveria ser ao contrário... Queria muito poder dizer que o beneficente é o segundo, mas parece que evento beneficente é sinônimo de LEPRA, haja vista ser chamado de "eventozinho". Não tem problema, Deus tá vendo...

Masssss, parando de viajar na maionese e voltando ao assunto, houveram dificuldades ímpares com esse "eventozão", porque tivemos o ensaio geral sabotado, a plateia invadiu o nosso "palco" com as mesas e cadeiras, tivemos que modificar e improvisar muita coisa ali, na hora H, enfim, como diz Viviane Gama, "a única coisa certa numa apresentação é que alguma coisa vai dar errado". O vídeo da Lulu nos mostrou bem o que é isso, rsrsrsrs. O difícil é ser DIVA e ELEGANTE igual a ela.

Deu pro(a) caro(a) leitor(a) perceber que é A MESMA COREOGRAFIA, porém com pequenas adaptações pra se dançar solo. Basta ser criativo como o McGyver e titica de pombo vira um explosivo C-4 (o q no caso dos vídeos em questão foi ao contrário, kakaka).

Por fim, isso é pra mostrar a você caro(a) leitor(a) O QUE É DAR A CARA PRA BATER. Eu não danço CHONGAS, mas compareço, rsrsrs.

Existe uma grande diferença entre FALAR MAL e COMPARAR CONSTRUTIVAMENTE. Nós aqui na publicação anterior, fizemos uma comparação constutiva. No "distinto multiply" falaram mal. Só cego não vê a diferença.

O problema é que as pessoas de um modo geral são tão vaidosas e egocêntricas que elas só admitem o elogio, o aplauso, a babação de ovo. Não aceitam a sinceridade, a verdade, a razão. Vivem num mundinho hipócrita de falsidade e se sentem bem com isso! Triste e patético, mas tão real quanto eu e você caro(a) leitor(a). Tsc, tsc, tsc... Quanto a isso só podemos dizer "lamento"! Eu prefiro a sinceridade e de uma certa forma, as pessoas no multiply me fizeram um bem tão grande que elas não tem noção! O medo das criticas depreciativas desapareceu no momento em que as li! O medo que eu tinha de postar meus vídeos publicamente, hoje não passa de besteirol da minha parte.

Por isso, encerro esta dizendo MUITO OBRIGADA A TODAS QUE TIRARAM SARRO DA MINHA CARA! ISSO ME DEU MAIS CORAGEM DE ENFRENTAR AS ADVERSIDADES E ME FEZ VER QUE OS OBSTÁCULOS INTRANSPONÍVEIS QUE EU ENXERGAVA, NÃO PASSAM DE MERAS PEDRISCAS NO CAMINHO! QUE DEUS ABENÇOE A TODAS VOCES! E não se esqueçam: "FALEM MAL, MAS FALEM DE MIM", rsrsrs.

Haiyat Raziya.

Comentários

E tenho dito!

MAIS ALGUÉM PRA LATIR E ROSNAR? Vem pra dentro...